Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Seu filho
07/08/2017 Educação sexual: por que ela é importante?

A sexualidade é um aspecto fundamental da vida humana. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é uma necessidade básica e um aspecto do ser humano que não pode ser separado de outros aspectos de sua vida. Ela se refere às preferências e experiências sexuais, à descoberta da identidade e atividade sexual.

Educação sexual: por que ela é importante?

Viver a sexualidade é uma escolha e um direito, mas para vivê-la bem é preciso, conhecimento do próprio corpo e, claro, informação. Mas ainda ão poucos os jovens recebem uma preparação adequada para sua vida sexual. Isso os deixa potencialmente vulneráveis a coação, abuso e exploração, gravidez indesejada e infecções ou doenças sexualmente transmissível (DSTs), inclusive o VIH.

Em uma fase como a adolescência, que é marcada não só descoberta e pela mudança, mas também pelas dúvidas, muitas meninas e meninos recebem informações confusas e até erradas. Muitas vezes porque sexualidade e sexo ainda causem constrangimento e, infelizmente não estejam muito presentes nas conversas entre pais e filhos. Mas é justamente neste momento que estas conversas precisam acontecer de forma franca e o mais natural possível.

E aqui, vale um recado para os pais! E o recado é dado pela Organização das Nações Unidas para a Educação a Ciência e a Cultura (Unesco): uma educação em sexualidade efetiva pode transmitir aos jovens informações adequadas para a idade, culturalmente relevantes e cientificamente corretas. Ela inclui oportunidades estruturadas para que jovens explorem suas atitudes e valores, e pratiquem a tomada de decisões e outras habilidades de vida de que necessitarão para ser capazes de fazer escolhas informadas em sua vida sexual.

Segundo a Unesco, estudos indicam que a educação sexual pode reduzir informações erradas, esclarecer e fortalecer valores e atitudes positivas, aumentar a capacidade de tomar decisões informadas e de agir segundo as mesmas, melhorar percepções sobre grupos e normas sociais e ainda aumentar a comunicação com pais ou outros adultos de confiança. Além disso, pesquisas mostram que a educação sexual, entre muitas outras coisas, pode colaborar para que os adolescentes usem mais preservativos e se previnam mais de tanto de uma gravidez não planejada quanto de e DSTs.

Portanto, não importa se você é adolescente, mãe, pai ou responsável, você pode fazer este movimento, buscar informações, conversar e, desta forma, viver de forma plena, saudável e segura a sexualidade. Afinal, lembra lá do início do texto? Ela é uma necessidade básica e um aspecto do ser humano.

continue lendo
Telefones úteis