Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
SES participa de seminário sobre rede de atendimento às mulheres vítimas de violência 10/08/2017 SES participa de seminário sobre rede de atendimento às mulheres vítimas de violência O 2º Seminário do GT Aborto do Fórum Perinatal da Região Metropolitana I foi realizado no auditório da Procuradoria da República, no Centro do Rio

Na manhã desta quinta-feira, 10/08, técnicos da Secretaria Estadual de Saúde participaram do “2º Seminário do GT Aborto: Ações de Mapeamento da Rede de Atendimento às Vítimas de Violência”, no Centro do Rio. O evento foi realizado através de uma parceria entre o Ministério Público Federal e a Procuradoria Geral dos Direitos do Cidadão e destacou temas sobre violência contra mulheres, crianças e adolescentes.

- Esse é um tema que deve estar em pauta permanentemente, com foco especial nas mulheres e adolescentes. Quando acontece uma violência sexual é essencial que a pessoa procure uma unidade de saúde, para tomar as medidas necessárias. Só que às vezes, essas pessoas passam por muitos lugares antes de chegar até uma unidade de saúde. Sabemos o quanto é trabalhoso – explicou Amanda Almeida, coordenadora do GT Aborto do Fórum Perinatal da Região Metropolitana I.

No evento foram apresentadas propostas de ações de mapeamento da rede de atendimento à mulher vítima de violência. A partir de visitas às unidades de atendimento à essas vítimas, o grupo de trabalho identificou as deficiências e apresentou as possíveis soluções para melhorar e qualificar o serviço.

- Acho que temos que ampliar isso cada vez mais. A questão da informação é muito importante. O estado capacitou alguns anos atrás algumas unidades para fazer o aborto legal. Vamos desdobrar esse material em muita coisa. Esse levantamento é muito rico e poderá ajudar muito. A população não sabe para onde ir e o que fazer, em casos de violência – afirmou Maria Teodora Rufino, coordenadora do Grupo de Trabalho de Violência da SES.

O evento contou também com representantes de várias unidades de saúde do município do Rio de Janeiro, além de diretores e coordenadores das maternidades públicas do Rio.

- O Hospital da Mulher tem o serviço de Aborto legal e de atendimento às vitimas de violência sexual. Na Baixada Fluminense esse serviço não está chegando e precisamos de ajuda para articular e ampliar essa rede, para que possamos propagar o serviço. Podemos criar mecanismos de informação para saber o que é aborto espontâneo e o que é o aborto legal - afirmou Ana Teresa, diretora do Hospital Estadual da Mulher, unidade da SES.

A próxima reunião do Fórum será realizada no dia 23 de agosto, às 9h30, na Rua México, 128.

Telefones úteis