Fechar rede
Siga-nos
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Menu
Home Busca Menu Redes
Doação de leite materno: solidariedade que salva vidas 19/05/2017 Doação de leite materno: solidariedade que salva vidas Doar leite pode ser mais fácil do que muitos imaginam, o HMulher conta com um serviço de transporte que vai até a casa da doadora realizar a coleta

O momento do parto é um dos mais especiais na vida das famílias, mas a amamentação pode ser vista como um desafio. No Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, as mães contam com um apoio a mais. O banco de leite da unidade atende a pacientes internadas que acabaram de ter seus bebês, e também todas as mulheres que tenham dúvidas sobre a amamentação. Além de tirar dúvidas e dar suporte para as mães que estão com dificuldades para amamentar, o setor recebe doação de leite materno.

No Dia Nacional de Doação de Leite Humano, que é celebrado nesta sexta-feira (19/05), a unidade conta com apenas duas doadoras, portanto o estoque está abaixo do necessário. Para atrair a atenção sobre a importância da doação, o HMulher está promovendo uma ação no Shopping Grande Rio com distribuição de panfletos e profissionais capacitados para tirar dúvidas sobre aleitamento materno e doação de leite humano.

Quem está feliz por poder doar é Jessyka Paula Mendonça, 27 anos. Ela deu à luz Manuela, no último domingo, Dia das Mães. A bebê nasceu com 8 meses e está sendo acompanhada pela equipe do HMulher. Como produz muito leite, Jessyka está doando o excedente.

- Logo assim que minha filha nasceu eu descartei um copo cheio de leite, com muita tristeza. Então, as meninas do hospital me explicaram que eu poderia doar, ontem consegui encher um pote com 250 ml. Eu tenho certeza de que esse gesto simples faz uma diferença danada na vida de um monte de pequenininhos - comemorou a dona de casa.

As doadoras de leite do HMulher contam com um serviço de transporte que se direciona até a casa delas quando completam o frasco de vidro com o leite para ser doado. A mãe envia uma mensagem para a equipe da unidade do Banco e agenda a visita para a coleta.

Quem está craque no assunto é a mãe de primeira viagem, Bruna Lima Caetano, 24 anos. Ela deu à luz Maria Luisa, em novembro do ano passado. A bebê nasceu prematura e a mãe percebeu que a produção de leite era grande, e em alguns momentos sentia dores nos seios. Ela foi até o banco de leite da unidade onde foi orientada por uma profissional que explicou sobre a possibilidade de doação do leite excedente.

- Ouvimos falar da importância da doação de sangue, mas pouco se ouve sobre doação de leite, que é também muito importante e não dá trabalho, o serviço do motoboy ajuda muito. Doar leite é salvar vidas e por isso eu não pensei duas vezes quando descobri que poderia ter um gesto de solidariedade, que apesar de simples, faz diferença na vida de muitas pessoas – explicou Bruna.

Além de hidratar, nutrir e sustentar, o leite materno é um alimento importante para o bebê, pois reduz em até 20% a mortalidade dos recém-nascidos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que o leite seja o único alimento do bebê até os seis meses de vida e que a criança seja amamentada até os dois anos ou mais.

- A mulher que queira doar deve comparecer ao Banco de Leite para passar por uma consulta e coletar exames de sangue, em seguida ela é capacitada para fazer a ordenha , que é a retirada do leite, e o armazenamento do leite, para garantir a qualidade desse leite doado. – explica a nutricionista Michele Bertolo.

Ação marca o primeiro ano – O Banco de Leite do HMulher completa um ano de funcionamento no mesmo dia em que se comemora o Dia Nacional de Doação de Leite Humano (19/05) e cadastrar mais doadoras é um dos presentes que a unidade busca nesta data. Uma equipe do setor estará hoje, das 10h às 14h, no Shopping Grande Rio orientando o público sobre o serviço.

Quem pode doar? - Toda mulher saudável que amamenta, e não toma medicamentos que interfiram na amamentação e na doação pode ser uma doadora de leite materno. A coleta é feita no próprio banco de leite da unidade hospitalar – onde há uma equipe multidisciplinar pronta para atender as lactantes – ou mesmo em casa, conforme orientação do hospital. Não há uma quantidade mínima para ser doada e a mulher pode realizar o procedimento quantas vezes quiser em sua fase de amamentação. É importante saber que a cada litro, até 10 bebês internados são beneficiados.


Pelo telefone 2651-9675, profissionais do Banco de Leite também orientam mães que tenham dúvidas sobre amamentação e informam sobre a doação de leite materno.

Onde doar?


* Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart - A unidade fica na Av. Automóvel Club, s/nº, Vilar dos Teles, em São João de Meriti e recebe doadoras de leite humano de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. As voluntárias são cadastradas, realizam uma consulta onde o sangue é coletado e são capacitadas para realizar a ordenha em casa também. A unidade disponibiliza o material para armazenagem e busca semanalmente a doação na casa da pessoa. Para mais informações, as interessadas podem entrar em contato pelo telefone 2651-9675.

* Hospital Estadual Adão Pereira Nunes - As mães solidárias interessadas em doar leite também podem entrar em contato com o SOS Amamentação do HEAPN, que funciona no número 3675-0910, ou se dirigir ao endereço Rodovia Washington Luiz, s/nº, no bairro Jardim Primavera, em Duque de Caxias. A unidade pode receber a visita das doadoras 24h.

Quer ver mais conteúdos em Notícias?
Telefones úteis